Categorias

Conselhos do fundador
Conselhos do fundador

4 tipos de documentos que os(as) fundadores(as) devem ter no data room de captação de recursos (e algumas dicas extras)

Se você é um(a) fundador(a) que está levantando capital, dispor de um data room organizado não é uma tarefa para depois. Em vez disso, pense no data room como uma forma de impressionar os investidores em potencial com sua atenção e senso de organização.
Gale Wilkinson, fundadora e sócia-gerente da Vitalize Venture Capital

Estou financiando startups há 9 anos e descobri que a lista de documentos que precisamos ver dos fundadores durante o processo de diligência foi mudando com o tempo. No início da minha carreira, eu trabalhava com uma longa lista de documentos muito pesada: é difícil para os(as) fundadores(as) encontrarem todos os documentos que são úteis, e eu me preocupei com o fato de que um processo de diligência muito complexo poderia atrapalhar possíveis negócios.

Hoje em dia, procuro um meio termo no processo de diligência: por um lado, preciso ser uma boa fiduciária para meus investidores de longo prazo, fornecendo informações relevantes suficientes sobre as empresas que estamos financiando. Por outro lado, quero ser uma boa parceira para os fundadores e conduzir um processo consistente que não sobrecarregue a equipe com solicitações. Aqui estão os documentos que normalmente exigimos e que, na minha opinião, todos os fundadores deveriam colocar nos data rooms:

Demonstrativos financeiros e projeções anuais

Os documentos financeiros estão entre os primeiros arquivos que procuro em um data room. Os fundadores precisam incluir demonstrativos históricos de lucros e perdas desde o início da empresa, além de um demonstrativo do acumulado do ano, se estivermos no meio do ano. Também preciso ver o balanço patrimonial mais recente da empresa.

As projeções financeiras também são muito importantes. Alguns investidores de capital de risco não acham que as empresas em fase pré-seed e seed precisam fazer modelos financeiros, mas acho que os fundadores que entendem profundamente seus negócios naturalmente vão querer dedicar algum tempo à elaboração de um modelo financeiro. As projeções também me ajudam a entender como o(a) fundador(a) pensa.

As empresas na fase de pre-seed devem apresentar 3 anos de projeções anuais, e as empresas na fase seed devem apresentar 5 anos. São modelos bastante básicos que incluem receita por segmento, custo de vendas, despesas e EBITDA (um indicador de consumo de caixa). Se você tiver algumas linhas de negócios, deve dividi-las e não deixe de mostrar também o custo das vendas por segmento. As despesas devem cobrir marketing e vendas, custos gerais e administrativos, e pesquisa e desenvolvimento. Por fim, quero ver quanto capital será necessário nos próximos anos para chegar a mais de US$ 25 milhões em receita. Os(as) fundadores(a) podem conferir alguns dos meus outros tweets para dicas sobre como criar projeções de receita.

Projections help me learn how a founder thinks. Companies at the pre-seed stage should show 3 years of annual projections and at the seed stage should show 5 years. - @galeforceVC of of @VitalizeVC Share on X

No final das contas, as projeções financeiras me ajudam a entender se eles pensaram nos elementos básicos do negócio. Por exemplo, quantos vendedores são necessários para atrair o número esperado de clientes a cada ano? Há gastos suficientes em P&D? As margens brutas são razoáveis? Os(as) fundadores(as) precisam me mostrar que ponderaram de forma significativa sobre esses e outros aspectos específicos da empresa.

Lista de referências

As referências são outra ferramenta que usamos para aprender mais sobre os(as) fundadores(as) com os quais trabalhamos e para determinar como os clientes enxergam o problema que está sendo resolvido.

Os(as) fundadores(as) devem incluir pessoas diferentes nas listas:

  • Principais membros da equipe de gerenciamento
  • 1 a 2 clientes
  • 1 a 2 investidores atuais (se houver)
  • Conselheiros
  • Outras pessoas que conhecem você bem e que podem contribuir para reforçar os motivos para acreditar no negócio

As melhores referências costumam ser os clientes atuais, consultores, investidores atuais e os principais membros da equipe. (Além disso, juntamente com as referências que os fundadores incluem nos data rooms, também costumo entrar em contato com outras pessoas da minha rede para ouvir o feedback delas). É importante que, ao elaborar a lista de referências, o(a) fundador(a) selecione pessoas que entendam do negócio, de confiança e que digam coisas boas sobre a empresa. Os(as) fundadores(as) devem compreender com clareza quem está entrando nas listas e ter uma boa noção do que essas pessoas dirão.

Uma maneira de criar uma lista de referências é incluir os detalhes de contato (endereços de e-mail e números de telefone) de pessoas relevantes. No entanto, sugiro que os(as) fundadores(as) compartilhem apenas os nomes, as afiliações e os perfis do LinkedIn das referências e ofereçam detalhes de contato mediante solicitação. Em um dado momento, é possível que um(a) fundador(a) tenha 10 ou 20 pessoas consultando o data room, se todas entrarem em contato com as mesmas referências, ficarão frustradas!

Talvez não seja conveniente que todos os investidores entrem em contato com seus clientes mais importantes. Em vez disso, uma boa estratégia é fazer com que o principal investidor fale com essas referências de clientes, faça anotações e depois as compartilhe no data room. Dessa forma, outros investidores podem ler as notas e não precisam incomodar determinados clientes.

Tabelas de capitalização atuais e pró-forma

Os(as) fundadores(as) precisam compartilhar tabelas de capitalização atuais e pró-forma para mostrar aos investidores potenciais como o patrimônio líquido da empresa está alocado atualmente e como as alocações mudarão após a atual rodada de financiamento. Sua tabela de capitalização atual deve mostrar como é a participação acionária da empresa hoje. Em sua tabela de capitalização pró-forma, é necessário acrescentar o que está previsto para acontecer após a rodada de financiamento que você está levantando atualmente. É possível fazer isso indicando a porcentagem da empresa que os investidores dessa rodada poderão possuir.

Na tabela de capitalização, não há necessidade de incluir os nomes dos investidores ou acionistas que não sejam os(as) fundadores(as). Veja este exemplo:

  • Fundador A: 45%
  • Fundadora B: 30%
  • Investidores atuais: 15%
  • Opções atribuídas: 2%
  • Opções não alocadas: 8%

Enquanto alguns fundadores preferem um resumo simplificado da propriedade atual, eu prefiro ver uma versão detalhada que descreva exatamente quem possui qual porcentagem da empresa. As tabelas de capitalização detalhadas são importantes porque proporcionam uma visão de como as partes interessadas da empresa mudaram ao longo do tempo. Por exemplo, alguém possui ações, mas não está mais na empresa? Tabelas detalhadas de capitalização disponibilizam essas informações e evitam suposições ou confusões.

Detailed cap tables are important b/c they give insight into how stakeholders might have shifted over time. For example, is there someone who owns equity but is no longer with the business? @galeforceVC of @VitalizeVC Share on X

Documentos de investimento

Por último, mas não menos importante, estão os documentos que indicam os termos que você está usando para essa rodada de financiamento. Se você estiver fazendo um SAFE (acordo simples para futura participação, em tradução livre), certamente precisará desse documento no seu data room. Se você tiver uma rodada com preços e já tiver documentos, também deverá compartilhá-los. Também já vi fundadores(as) incluírem SAFEs em vigor ou notas conversíveis que serão convertidas nessa rodada.

Outros documentos a serem considerados

Embora os documentos acima sejam "obrigatórios" para o data room, talvez você também opte por ser mais detalhista e compartilhar outras informações relevantes. Os artigos de incorporação precisarão ser verificados em algum momento, portanto, geralmente é uma boa ideia incluí-los desde o início. Talvez seja interessante também indicar se algum investidor já se comprometeu com a rodada e em que valores. Outra possibilidade é um plano detalhado de aplicação dos recursos desta rodada. Outros documentos estratégicos também podem ser úteis, como um roteiro de produtos ou uma estratégia de entrada no mercado. Se você já tiver algum desses documentos, não hesite em incluí-los, mas não se dê ao trabalho de criá-los apenas para o data room.

Há alguns outros documentos que os(as) fundadores(as) podem optar por colocar no data room:

  • Links para a cobertura da imprensa sobre a empresa
  • Dados de uso de testes beta, pilotos ou clientes iniciais
  • Lista de clientes
  • Modelo de contrato com o cliente
  • Patentes ou marcas registradas

Quando se trata desses outros documentos, é importante incluir apenas o que for realmente relevante. Por fim, se você tiver alguma ação judicial pendente ou qualquer outra coisa que represente um sinal de alerta no processo de diligência, inclua essas informações de forma proativa.

Um bom data room para captação de recursos é um diferencial para você

No início de uma campanha de arrecadação de fundos, a preparação do data room leva apenas algumas horas. Mas isso não significa que o processo deve ser encarado de maneira leviana. Pelo contrário, os fundadores devem ter como objetivo criar o melhor data room possível, capaz de destacar a empresa da multidão e impressionar os investidores.

  • Tenha em mente de 4 a 7 seções no data room, o objetivo é não sobrecarregar os investidores nem desviar a atenção das informações mais pertinentes necessárias para tomar decisões de financiamento.
  • Inclua uma pasta para cada uma dessas seções com nomes simples para que os investidores vejam rapidamente quais documentos estão incluídos e onde estão localizados.
  • Use um provedor de data room, como o DocSend, que permite que você mantenha as informações atualizadas e acompanhe o que os investidores estão analisando.

Para mais dicas, me siga no Twitter @galeforceVC e confira nosso novo grupo inclusivo Vitalize Angels!


No DocSend, procuramos apresentar especialistas externos em nosso blog e em nosso informativo de índice semanal para compartilhar perspectivas únicas e diversas dentro da comunidade de tecnologia. Tem uma história ou um conselho para compartilhar com seus colegas? Junte-se ao nosso programa de colaboradores